É com imensa satisfação e prazer que o agrupamento nº198 - Abraão Ngulo, do Núcleo nº5 da Região do Huambo da Associação de Escuteiros de Angola, reitera a sua participação nos desígnios da sua prossecução,  que por intermédio de mais um aniversário, congratula-se com os seus efectivos escuteiros, aliados e pessoas do bem que directa ou indirectamente têm se disponibilizado em ajudar este Agrupamento, principalmente aqueles que nunca mediram esforços, o nosso muito obrigado. Agradecemos imensamente aos responsáveis eclesiásticos, especialmente ao nosso assistente "Afonso Júnior Dumbo" chefe Cajú, que desde a fundação do Agrupamento sempre esteve presente!

 

Escuteiro, agente de mudança no bailundo, aos 1 de junho de 2017.


Bem-vindo ao site do AG.198-Abraão Ngulo/Bailundo

Seja bem vindo ao site do Agrupamento nº 198-Abrão Ngulo, que na sua actuação geográfica, localiza-se em Angola, na região do Huambo, Núcleo nº 5-Bailundo. Este site foi criado com intuito de ajudar a comunicação global dos escuteiros, e estes por sua vez com os demais jovens que assim o queiram ingressar no movimento escutista. A acção de escuteiros do AG198, rege-se nos regulamentos da Associação de Escuteiros de Angola "A.E.A" sendo este o orgão máximo dos escuteiros de Angola, fazendo também parte do "World Organization of Scouts Movement (WOSM)" ou seja Organização Mundial do Movimento Escutista (OMMS) em Portugues. De salientar também, que os escuteiros na sua actuação, encontram-se a serviço de Deus, da Igreja e da Pátria, este segundo, o AG198, actua na Igreja Evangelica Congregacional em Angola "IECA" que o ajuda nos aspectos morais, espirituais e religiosos dos escuteiros deste Agrupamento.

 

Objectivo do escutismo

 

Resumidamente, o escutismo tem como objectivo, preparar os jovens para que quando adulto seja cidadão exemplar e útil a sociedade. Esta preparação, visa proporcionar a juventude, instrumentos que o orientarão na sua vida enquanto ser, capaz de responder as espectativas de forma integral e sólida tendo em conta aquelas decorrentes do costume físico, moral, religioso, espiritual e doutros valores.

 

Os principios e as leis escutistas

Os escuteiros na sua actuação, regem-se por uma promessa na qual estão assentes os principios e leis em que cada escuteiro se baseia na sua vida quotidiana.

  • OS PRINCIPIOS ESCUTISTAS :

Os princípios do escuta são universais, variando assim, consoante a língua, costumes e a região. Cá em Angola são:

 

1.      O Escuta orgulha-se pela sua fé e por ela orienta toda sua vida.;

2.      O escuta é filho de Angola e bom cidadão;

3.      O dever do escuta começa em casa.

 

  • E AS LEIS ESCUTISTAS SÃO

1.      A honra do escuta inspira confiança

2.      O escuta é leal;

3.      O Escuta é útil e pratica diariamente uma boa acção;

4.      O Escuta é amigo de todos e irmão de todos os outros escuteiros;

5.      O Escuta é delicado e respeitador;

6.      O Escuta protege as plantas e os animais;

7.      O Escuta é obediente;

8.      O Escuta tem sempre uma boa disposição de Espírito;

9.      O Escuta é sóbrio, económico e respeitador do bem alheio

10. Escuta é puro nos pensamentos, nas palavras e nas acções.

 

Aparecimento do escutismo na IECA-Bailundo


 

O escutismo na Igreja Evangélica Congregacional em Angola, surgiu através de estratégias das autoridades eclesiásticas, pelo facto de que viam ser necessário. Havendo necessidade de se desenvolver o escutismo na sede do Município no que tange a igreja contactou a Junta Regional e esta designou o Agrupamento 128-Abraão Ngulo da IECA-Académico para que pudesse formar os jovens a serem escuteiros do Bailundo.

 

Assim, a formação começou em Janeiro-Fevereiro, logo começou por se dar os primeiros passos visíveis do escutismo. O local da formação foi no pátio do Sínodo, pois os formadores-chefes do AG 128, estavam munidos de conhecimentos sólidos sobre o escutismo para serem dados aos irmãos do Bailundo.

Ainda neste capítulo, os jovens do município do Bailundo, foram bastantes criteriosos na ascençao à escuteiro, sendo que para isto, tiveram o árduo empenho, na retenção dos ensinamentos que lhes foram passando pelos dirigentes escuteiros, uma vez considerando a sua performance na captação das matérias que lhes foram passando. Foi uma grande honra receber o legado que os dirigentes do 1º Agrupamento da IECA no Huambo foram passando para aquele que viria ser o 1º Agrupamento da IECA na sede missionária de Angola, no caso, Bailundo.

 

Após essa dádiva formativa, recebeu-se a notícia de que o acto de promessa seria tão logo, isto aconteceu no dia 1 de Junho de 2008. Depois desta cerimónia escolheu-se o Chefe de Agrupamento que viria a ser o Sr. Eurico Sangueve e o Assistente do Agrupamento que viria a ser o Revº Pastor Afonso Dumbo. A partir deste ano, a actividade escutista começou. A par disto, os jovens escuteiros e chefes, criaram o gosto pelo escutismo, e isso fez com que no ano seguinte, isto é, com formadores locais, realizando assim as 2ªs promessas em 2 de agosto de 2009. O Agrupamento viria a ser chamado de Abrão Ngulo, tendo cerca de mais de 150 escuteiros investidos e mais de 30 novatos.

 

Fruto do desenvolvimento desta acção escutista e das contribuições dadas por este Agrupamento na Associação de Escuteiros de Angola, em 2013, foi-lhe atribuído pela Junta Central (Órgão reitor da Associação de Escuteiros de Angola) o nº de Agrupamento 198.

 

Sites importantes

Download
Regulamento da A.E.A
Para que os escuteiros tenham de uma forma organizada a regulamentação no que tange ao regulamento das acções que devem ser respeitadas e desenvolvidos por Agrupamentos, bandos, patrulhas e caminheiros no geral, dispusemos a todos escuteiros o Regulamento da Associação de Escuteiros de Angola, para que de uma forma ou de outra possam ter acesso a ele.
REGULAMENTO DA AEA.pdf
Adobe Acrobat Document 621.9 KB